Inseminação Artificial

Consiste na introdução de uma cânula fina na cavidade uterina para depositar a amostra de esperma do parceiro, depois de processada em laboratório para recuperar os melhores espermatozóides móveis. Embora possa ser realizada no ciclo natural, a maneira mais eficaz é realizar uma estimulação suave personalizada com FSH, a fim de recrutar 1-2 folículos no ovário.

O crescimento folicular é monitorizado por ecografia. Quando os folículos atingem o tamanho apropriado (mais de 18 mm de diâmetro), são amadurecidos com HCG e a inseminação é programada para algumas horas depois, coincidindo com a ovulação (rutura do óvulo). É um ato indolor, que dura cerca de cinco minutos e não requer sedação. Após a inseminação intra-uterina, pode fazer vida normal e após duas semanas será realizado o teste de gravidez.

A inseminação artificial é o tratamento mais próximo do método natural. É uma técnica simples e indolor, realizada sem anestesia.

TRATAMENTO

Está indicada nos casos:

  • Casais de pacientes com esterilidade de origem desconhecida e jovens.
  • Casais nos quais a mulher tem problemas de ovulação que afetam sua fertilidade.
  • Nos casos em que o paciente apresenta alguma alteração no nível do colo do útero.
  • Casais nos quais o homem apresenta defeitos leves ou moderados no sémen ao nível da concentração ou mobilidade dos espermatozoides.

DURAÇÃO: 18 A 20 DIAS

Possibilidade DE GRAVIDEZ: 15%